Agustina Bessa-Luís: a reedição das suas palavras aos 95 anos de idade

Nasceu em 1922 e aos 26 anos de idade já publicava o seu primeiro livro “Mundo Fechado”. Agora, com 95 anos, as suas obras voltam às prateleiras das livrarias como se de uma lufada de ar fresco se tratasse.

Conhecida como uma das mais irreverentes e determinadas escritoras portuguesas, Agustina Bessa-Luís está de regresso às livrarias com várias obras reeditadas pela Relógio d’Água, com quem conversámos. “Infelizmente, o estado de saúde de Agustina Bessa-Luís não lhe permite acompanhar a reedição das suas obras e do inédito ‘Deuses de Barro’. Contudo, a família tem feito esse acompanhamento e é notória a herança de exigência, rigor e criatividade literária e artística. As obras de Agustina tinham desaparecido das livrarias, à exceção de cinco títulos mais conhecidos e vendáveis. Pareceu-nos urgente marcar o regresso da autora de ‘Fanny Owen’ e ‘A Sibila’ ao contacto com os leitores”, adiantou a editora.

Mas há algo de especial e marcante neste conjunto de obras reeditadas. Para além de uma imagem mais atrativa e cuidada, o prefácio escrito por vários outros escritores. “A Sibila” foi prefaciada por Gonçalo M. Tavares e “Vale Abraão” por António Lobo Antunes. A estes nomes da literatura portuguesa, juntam-se Hélia Correia, António Mega Ferreira, Pedro Mexia e o poeta João Miguel Fernandes Jorge.

Segundo a editora Relógio d’Água, num período de cinco anos, serão publicadas mais de trinta obras. Para já, pode entrar no mundo de Agustina Bessa-Luís com as sugestões que deixamos e que pode encontrar na livraria Bertrand do nosso Centro.

 

Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço